ATENÇÃO:

As fotos de acidentes e outras ocorrências divulgadas neste site não se prestam a satisfazer a curiosidade popular ou a qualquer instinto mórbido da natureza humana. São fotos que podem até provocar polêmica, devido a seu conteúdo dramático, mas, com certeza, conduzirão aqueles que tiverem coragem de acessá-las a uma reflexão sobre a efemeridade da vida, a necessidade de maior cuidado no trânsito e em outras situações de risco, bem como a uma maior valorização do trabalho dos funcionários das Polícias: Rodoviária Federal, Militar, Federal, Civil, Institutos Gerais de Pericias (IGP) e do SAMU (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência). Aqui mostramos exemplos de fatalidades que aconteceram em "pegas" e distrações nas ruas. Também mostramos exemplos de outros acidentes. Em relação aos acidentes registrados, a divulgação das imagens está baseada na Lei 9.503/97 (Código Nacional de Trânsito), artigos 6º, I e 14, IV, servindo como campanha de educação para o trânsito. Ainda que o impacto dessas cenas podem produzir esse efeito educativo e até preventivo, recomendamos com insistência que crianças e outras pessoas impressionáveis não vejam essas imagens. By Arquivo Sinistro


E-mail: webhorror@gmail.com



11/04/10 Padrasto estupra e mata criança de dois anos

O braçal Magavere Batista de Souza, 23 anos, foi preso na manhã de sexta-feira, 25, sob acusação de estuprar e mata a enteada, uma criança de apenas dois anos de idade.
segundo informações da polícia a mãe da criança identifica pelo nome Alciete, 26 anos, teria saído de casa a pedido do marido para ir até a cidade comprar crédito para o celular e deixou a filha na companhia do padrasto.
Cerca de duas horas depois a criança já estava morta no Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira.
Para a polícia Magavere contou que a criança teria caído de uma escada da residência e por isso ele a levou para o Hospital.
O pai do acusado contou ao delegado Antonio Alceste, que por volta das 9h viu quando o filho levava a criança no braço em direção ao Rio, ele se aproximou e perguntou para onde ia, pois percebeu que a criança estava desfalecida. O filho então informou que estava levando a criança para o Hospital pois havia acontecido um acidente.
O pai de Magavere se prontificou a acompanhar o filho e a criança até o Hospital. Ao chegar na cidade o acusado deixou o pai seguir em direção ao Hospital e foi para a casa de parentes, mas a criança deu entrada no Hospital já sem vida.
No Hospital os médicos perceberam que a criança havia sido vítima de violência sexual, pois estava com as genitais dilaceradas e marcas de mordidas por todo o corpo, além de um hematoma na cabeça com suspeita de traumatismo craniano.
Imediatamente a equipe médica comunicou o fato a polícia que iniciou investigação a fim de descobrir o que realmente havia acontecido com a criança.
Após ouvir versão do principal suspeito, no caso o padrasto da criança, o delegado e uma equipe de agentes foram ao local onde supostamente a criança havia caído segundo versão do suspeito.
Na residência a policia encontrou manchas de sangue na cama do casal e no local indicado pelo padrasto onde supostamente a criança havia caído não havia marcas que sugerisse um acidente.
Padrasto confessa informalmente a autoria do estupro seguido de morte

Segundo informações do delegado Antonio Alceste, o padrasto da criança teria confessado informalmente a autoria do estupro seguido de morte.

Delegado solicitou a prisão temporária do suspeito enquanto aguarda laudo do Instituto Médico Legal – IML que apontará se a criança foi morta antes do estupro, neste caso teria sido vítima de homicídio, ou se morreu em função do estupro.

“É necessário definir com exatidão a causa da morte para proceder o indiciamento do acusado, para a polícia não restam mais dúvidas quanto a autoria do crime, até por que o acusado já confessou informalmente, além disso temos provas circunstâncias do crime, faltando somente a prova técnica e o laudo oficial do IML” afirmou o delegado.





O braçal Magaive Batista de Souza, 23 anos,cometeu suicídio na tarde deste dia 31 de dezembro dentro de uma das celas do Presídio Antonio Amaro, para onde foi transferido na tarde do dia 30 após ter sido hostilizado por detentos do Presídio em Sena Madureira.
Segundo informações, os detentos do Presídio Evaristo de Moraes em Sena Madureira realizaram um motim em protesto a presença de Magaive naquela Unidade de Segurança Prisional.
Eles ameaçavam matá-lo caso a direção decidisse em mantê-lo no Presídio. Por motivos de segurança Magaive foi transferido para o Presídio Antonio Amaro em Rio Branco e mantido preso isolado dos demais detentos que também não aceitavam a presença do acusado de estupro.
Na tarde desta quinta-feira, 31, agentes penitenciários encontraram o detento dependurado nas grades da cela preso a um lençol.
Uma equipe de paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu foi acionada para atender o preso, mas ao chegar ao local ele já estava morto.




Digg it StumbleUpon del.icio.us

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo

.

 
O conteúdo deste site foi totalmente retirado da Internet,
portanto não nos responsabilizamos por ele.
© 2004-2012:.WEB HORROR:.Todos os direitos reservados.
Related Posts with Thumbnails